Acho que aqui não tem muito mistério… Se você for à Croácia, Dubrovnik necessariamente deverá estar em seu roteiro de viagem. Não tem como ir à Croácia e não visitar Dubrovnik. É até provável que você visite Dubrovnik e não visite outras cidades da Croácia, já que muitos cruzeiros aportam por lá.

Dubrovnik está até separada fisicamente do restante da Croácia: quem vem de carro do norte, descendo rumo ao sul da Croácia, deve cruzar a fronteira com a Bósnia e Herzegovina. Ou vir de catamarã/ferry boat como fizemos, através de Hvar. E mesmo com a barreira física, ainda é a segunda cidade que mais recebe turistas de toda a Croácia. Ficou intrigado com a segunda posição da cidade? Eu também fiquei. Em 2015, Zagreb foi a cidade que mais recebeu turistas da Croácia com 1,078 milhão de chegadas contra 890 mil de Dubrovnik! Mas isso provavelmente acontece porque o aeroporto de Zagreb é maior e os turistas utilizam Zagreb como início da viagem pela Croácia.

Mas se você ainda precisa de motivos para conhecer a pérola do Adriático, vamos a eles!

Stradum por do sol dubrovnik.JPG
Já se convenceu com essa foto? Ainda não? Então continue lendo o post… hehehe

Por que Dubrovnik:

– É provavelmente a cidade mais famosa de toda a Croácia. Dubrovnik está para a Croácia como o Rio de Janeiro está para o Brasil (chegaremos lá, São Paulo! rs);

– Acho difícil encontrar algo parecido com a cidade murada de Dubrovnik. Tão difícil e incrível que lá foram filmadas cenas de Guerra nas estrelas e Game of Thrones;

– Ampla gama de programas possíveis. Eu poderia dizer Game of Thrones porque foi nosso principal motivo para escolhermos a Croácia, mas Dubrovnik é tão versátil que Game of Thrones acabou se tornando secundário perto do entretenimento que esta cidade oferece;

– Cidade que alia beleza natural, muita história e cultura e uma infraestrutura de serviços turísticos que não é vista em nenhuma outra cidade da Croácia.

Muralha Durbovnik croacia.JPG
Uma das coisas mais impressionantes da Croácia: muralha de Dubrovnik

Nossas impressões sobre a cidade foram:

– Como é cara! Com certeza é a cidade mais turística de toda a Croácia, e alguns de seus preços chegam ao triplo dos valores encontrados em Zagreb. Aqui o céu é o limite! Chegamos a pagar 7 euros uma garrafinha de coca-cola de 250ml!

–  A cidade velha ou cidade murada é realmente incrível: de bares na encosta do mar a restaurantes com vistas deslumbrantes. Mas Dubrovnik está muito além da cidade murada: visitar a parte nova de Dubrovnik, a Ilha de Lokrum, Trsteno e até a região de Konavle e Cavtat fez com que víssemos a cidade e a região de um ponto de vista diferente da maioria dos guias turísticos que pesquisamos.

–  Preparem-se para entrar no ritmo do turista na Croácia: muita praia, sol e mar durante o dia, cafés e sorvetes no final da tarde e restaurantes lotados à noite. Se quiser fugir de filas basta fazer uma programação diferenciada baseada em horários de rush de acordo com a descrição acima. Ah, reservar restaurantes SEMPRE! Por mais diversa e farta que seja a oferta de bons restaurantes na cidade, os melhores são sempre os mesmos e estarão com reservas esgotadas antes do final do dia (em alguns, até às 11h da manhã você já não conseguia reserva para o jantar). E lá é no esquema de Santiago (Chile): sem reserva, não come, pois as mesas ficam eternamente reservadas para as pessoas que fizeram a reserva (não adianta prometer que vai comer rapidinho…)

Chegando em Dubrovnik

Chegamos à Dubrovnik de catamarã da Krilo Star, uma super balsa que faz Split – Brač – Hvar – Korčula – Mljet e tem como destino final Dubrovnik. Pegamos o catamarã em Hvar e chegamos em Dubrovnik em pouco mais de 2 horas. Aliás, fica a dica para quem quer conhecer outras cidades da região: Zlatni Rat, o famoso chifre de ouro da Croácia, uma praia com formato único fica em Bol, na ilha de Brač.

O catamarã da Krilo possibilita fazer esse trajeto de forma confortável e super tranquila. O trecho Hvar – Dubrovnik custou 190 kunas em junho/2016 (25 euros aproximadamente). O catamarã chegou no porto da cidade nova, e de lá tomamos um táxi para o Hilton Imperial, mais próximo à cidade velha (cidade murada de Dubrovnik – Old Town).

A cidade ainda conta com um aeroporto que recebe voos de Zagreb e algumas cidades como Frankfurt, Madri e Londres, dependendo da época (no verão há mais voos para a cidade).

catamara-hvar-dubrovnik-krilo
Catamarã da Krilo Star: Hvar a Dubrovnik em pouco menos de 2 horas!

Hotel Hilton Imperial em Dubrovnik 

Escolhemos o Hilton Imperial porque era nossa lua-de -mel, nossa última cidade na Croácia, e porque fica na entrada principal da cidade murada e de frente para o Forte Lovrijenac. Não é um hotel barato, mas a gente achou que merecia. Por esse preço há hotéis bem mais charmosos, mas com essa localização e com o quarto que pegamos não tínhamos do que reclamar. Por ser o último ponto do roteiro, priorizamos o conforto e mordomia; afinal, férias também podem ser cansativas, e ninguém quer se irritar por pouca coisa, né?

Para nós, cujo foco era Game of Thrones e passeios, esta foi a melhor escolha. Para quem gosta de mar e tranquilidade, hotéis na região de Lapad (bairro de Dubrovnik) podem ser uma escolha bem mais interessante. Não encaramos locação de quartos dentro da cidade murada ou casas na região porque queríamos facilidade e conforto.

Feito o check-in no Hilton, exploramos um pouco as facilidades do hotel. Normalmente a rede Hilton tem um andar com comidinhas e bebidas gratuitas disponíveis além da máquina de gelo em todos os andares (meu sonho de consumo é ter uma máquina de gelo em casa… rs). Este hotel era muito engraçado: bastava a gente sair para uma voltinha que os funcionários entravam e faziam alguma coisa. A gente que é pobre e brasileiro, e não está acostumado, já acha que vai ser assaltado e se arrepende de não ter trancado a mala e etc. (é difícil lembrar que estamos na Croácia!). Mas eles entravam para trocar toalhas, deixar chocolate e até docinhos! Mesmo se fosse apenas uma voltinha! Só não descobrimos como eles faziam para nunca serem pegos dentro do quarto… rs.

vista-hilton
Localização do Hilton e quarto privilegiado: Dubrovnik era logo ali!

Uma visão geral roteiro de viagem que seguimos estará em “Roteiro de viagem: 3 dias em Dubrovnik – Croácia”. Para um roteiro completo e detalhado, consulte o futuro post “Roteiro de viagem detalhado por Dubrovnik – Croácia: 3 dias”. Foram 3 dias puxadíssimos de passeios e no dia 4 deixamos a cidade rumo a Londres.

Saindo de Dubrovnik

Depois dessas 4 noites em Dubrovnik (3 dias inteiros para conhecer a cidade), iríamos para Londres para finalmente voltar a São Paulo.

Nosso voo era bem cedo. Partindo de Dubrovnik, ainda faríamos uma escala em Zagreb antes de finalmente chegar em Londres. Quem termina a viagem pela Croácia via Dubrovnik necessariamente passa por Zagreb ou algum aeroporto hub para voltar ao Brasil.

Para quem começa por Dubrovnik, há diversas opções: de avião a catamarãs, passando por cruzeiros e ônibus e até ferries vindos da Itália.

A lembrança que ficou foi de uma cidade turística, em que é possível gastar muito (para quem pode) e ainda dá para voltar 10 vezes… e sua viagem nunca será igual!

E você? Fez sua escala em Dubrovnik? Gostou de sua estadia?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: