7 Dicas de como economizar em uma viagem ANTES de sair de casa

Com essa mania de planejar as viagens detalhadamente, pude perceber que algumas coisas são básicas em todos os destinos e devem ser postas em prática antes mesmo de arrumar as malas.

Se você conseguir pesquisar ou organizar os pontos abaixo, tenho certeza que vai conseguir economizar um bom dinheiro para as próximas viagens!

 

1- Procure conhecer bem o destino: saber quais são os bairros badalados e pontos turísticos pode poupar algum dinheiro na hora de fazer compras ou refeições. Pratos podem custar muitas vezes mais caro só porque você está numa região turística e não necessariamente porque o restaurante é bom. Lojas de souveniers localizados próximos a pontos turísticos também cobram preços mais altos. Outro ponto importante é que conhecendo o destino você saberá quais as atrações turísticas que estão na mesma localidade, evitando gastos com deslocamento e tempo.

 

 

2- Localize supermercados e mercadinhos próximo ao hotel: programe pequenas refeições no hotel (ou em deslocamentos) já que sanduíches para viagens ou lanches comprados em supermercados saem bem mais em conta do que refeições feitas em restaurantes. Há lanchonetes que perguntam: “To go?” não para fazer uma embalagem para viagem, mas sim para te cobrar uma taxa adicional caso você decida comer no local, já que o consumo no local vai exigir que o funcionário perca tempo limpando o balcão onde você vai sentar ou eventualmente fazendo um segundo atendimento à você. Queijos, pães, vinhos também são excelentes opções dependendo do país em que você se encontra e uma ótima pedida para o fim de um dia cheio de andanças.

refeicoes.jpg
Até um sanduíche pode ficar mais barato se pedido para viagem!

 

 

3- Cadastre-se em todas as mailing lists de lojas favoritas e visite sites de outlets e shoppings: lojas internacionais concedem vouchers aos consumidores que aceitam receber suas newsletters por e-mail. Muitas inclusive enviam alertas de promoções relâmpago por e-mail. Os outlets são um caso à parte: além de contarem com preços mais baixos ainda podem conceder descontos extras para àqueles que possuem “booklets” ou “passports”. Esses passports podem ser obtidos ou no site do outlet (vide rede Premium Outlets que possuem descontos diferenciados nos cupons impressos no próprio site em relação aos cupons dados dentro do booklet – que são trocados no centro de informações do Outlet) ou no próprio centro de informações do outlet (caso do outlet de Bicester Village na Inglaterra para os consumidores que possuem cartão de crédito Visa de determinada categoria por exemplo). Há lojas dentro dos outlets que permitem o uso cumulativo de cupons (voucher do site da loja + passport do outlet). Se você já começou a viagem, leia todo e qualquer panfleto que receber: muitas promoções podem ser disponibilizadas em mapas, guias e panfletos distribuídos em pontos de informações turísticas.

 

 

4- Veja a programação cultural da cidade: os museus contam com dois tipos de exposições: a exposição do seu acervo permanente e exposições especiais. Geralmente, essas exposições especiais são planejadas durante anos pois reúnem peças de vários colecionadores e acervos espalhados pelo mundo. Verifique se não há alguma que te chame a atenção. O preço pode ser salgado perto do custo da entrada do museu (e da taxa de câmbio… rs), mas talvez você nunca mais tenha uma nova oportunidade de ver a mesma exposição.

 

 

5- Faça uma lista de pessoas a serem presenteadas: o melhor seria não trazer nada (espírito Tio Patinhas..rs), mas sempre tem aquela pessoa especial, né? Então faça uma lista e se atenha à ela. Comprada a lembrança, risque. Assim você evita de trazer coisas em excesso e economiza um bom dinheiro. Não que eu consiga seguir à risca este conselho, mas fazer a lista de pessoas sempre me ajuda a não esquecer de ninguém.

escrevendo documento.jpg
Lista de pessoas a serem presenteadas: excelente estratégia para evitar bagagem e gastos extras!

 

 

6- Procure por “citypass” ou combos de entradas: as grandes cidades  contam com combos ou pacotes de entradas que dão acesso às principais atrações turísticas. Além de um desconto significativo na aquisição de ingressos para várias atrações (comparativamente ao caso de você adquirir as entradas individualmente), muitas vezes esses ingressos combo ainda dão direito à alguns benefícios como fila rápida ou atrações extras. Verifique se a atração que você vai visitar não oferece algum pacote ou não faz parte de algum “citypass”.  Até em cidades improváveis como Split (Croácia) e Lisboa (Portugal) vimos isso em atrações turísticas próximas (nestes casos, foram adquiridas no próprio balcão, na entrada das atrações turísticas).

 

 

7- Finalmente: procure entender qual o sistema de transporte da cidade. Dá trabalho, mas em cidades como Londres, isso vai representar muito dinheiro economizado. Cartões inteligentes limitam o gasto diário e podem facilitar sua vida. Não pense que vai economizar fazendo deslocamentos a pé: eles cansam e fazem você perder tempo que poderia estar dedicando à alguma atividade. Deixe os deslocamentos a pé apenas para pequenas distâncias e para conhecer os lugares.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: