Zagreb: a capital mais limpa que você já viu!

Depois de ler nosso “Roteiro de viagem: 1 dia em Zagreb – Croácia”, vamos tentar te convencer de porquê vocês devem (ou vão) colocar esta cidade no mapa de sua próxima viagem a Croácia. Se ficar convencido, não deixe de ler o “Roteiro de viagem detalhado: 1 dia em Zagreb – Croácia“.

Para nosso roteiro completo pela Croácia, não deixem de ler: “Roteiro de viagem: 12 dias pela Croácia“.

 

Por que Zagreb:

– É a capital do país e seu aeroporto recebe voos de vários aeroportos da Europa;

– É uma excelente base para conhecer Lagos Plitvice em um day tour;

–  Ótimo ponto de início ou fim da viagem;

Excelentes restaurantes (comparáveis a Dubrovnik apenas).

 

 

Nossas impressões sobre a cidade foram:

– Como é limpa! Além de não se ver sujeira, também não há entulho mesmo em áreas menos nobres como próximo a rodoviária ou estação de trem.

–  Pra mim foi bastante impactante ver a cidade especialmente por causa do passado socialista: não se vê grandes e modernos prédios. Muitas construções parecem ter saído do livro de história: pequenos prédios de apartamento com entrada e portas antigas (me perguntei quão fácil seria para um criminoso abrir a porta ou abordar um morador enquanto este tenta abrir a porta. Isso até perceber que lá não tem ladrão.. hehehhe). Talvez porque nos restringimos à área do centro da cidade.

–  A sensação de segurança é indescritível. Foi a primeira vez que andei na rua à noite em uma viagem e não senti medo. Cidades grandes como Nova Iorque, Londres, Chicago parecem ter sempre alguma coisa: ou pedintes ou pessoas estranhas fazendo nada na rua ou algazarra causada pela embriaguez de pessoas. Vimos dois pedintes durante nossa viagem toda pela Croácia e esses dois estavam em Zagreb. Mas não pediam, estavam apenas andando (e bem vestidos).

– Cadê o horário de rush?! Tive que perguntar para o taxista qual era a jornada de trabalho de um trabalhador comum. Não se percebia um aumento de movimento como vemos às 18 – 19 h em São Paulo.

 

Chegando em Zagreb

Chegamos a Zagreb vindos de Londres, mas poderia ser de várias outras cidades do continente Europeu. Aliás, é até recomendável que você venha de outras cidades pois o aeroporto de Heathrow possui taxas caras de embarque.

O táxi do aeroporto para o hotel Esplanade custou 30 euros ou 210 kunas. Havíamos trocado apenas 200 kunas no aeroporto de Heathrow (Londres) então acabamos pagando em euro mesmo (morrendo de medo de estarmos perdendo muito na conversão). Claro que nosso medo não se concretizou: os croatas são muito honestos. No dia seguinte fomos fazer a troca de euros por kunas e as casas de câmbio deram apenas um pouco mais de vantagem em relação ao motorista de táxi (1 euro pra 7 kunas no caso do táxi para 7,48 kunas no caso da casa de câmbio).

esplanade-zagreb
Hotel Esplanade em Zagreb

Feito o check-in no Esplanade (já passava da meia noite) subimos para o quarto e já iniciamos nosso tour gastronômico pedindo serviço de quarto: risoto e presunto dalmaciano. No dia seguinte começaríamos oficialmente nossa viagem pela Croácia.

Uma visão geral roteiro de viagem que seguimos está em “Roteiro de viagem: 1 dia em Zagreb – Croácia“. Para um roteiro completo e detalhado, consulte o post “Roteiro de viagem detalhado por Zagreb – Croácia: 1 dia“. Considerei apenas 1 dia de Zagreb pois no dia 2 fizemos um day tour pelos Lagos Plitvice e no dia 3 deixamos a cidade rumo à Pula, na região da Ístria.

 

 

Saindo de Zagreb

Depois dessas 3 noites em Zagreb (2 dias inteiros para fazer Zagreb e lagos Plitvice) iríamos para Pula. Em minhas pesquisas pensei que o trem poderia ser a melhor escolha, mas o concierge do Esplanade nos indicou o ônibus (um colega dele fazia o trajeto toda semana). O trem exigiria uma baldeação e o ônibus faria uma viagem ininterrupta. Fomos à rodoviária um dia antes para adquirir nossas passagens e conhecer o terminal de ônibus.

Havia lido que as pessoas não eram muito simpáticas nos guichês de ônibus, mas não foi o que experimentamos. Primeiro fomos à um guichê que dizia “informações” e perguntamos sobre ônibus para Pula. Nesse guichê o senhor nos indicou um outro guichê onde deveríamos adquirir as passagens de ônibus. Usamos inglês, gestos e sinais: a atendente nos vendeu a passagem sem maiores dificuldades. Depois ainda ficamos um tempo procurando a plataforma exata de onde partiria o ônibus. Os guichês ficam no nível da rua e o acesso às plataformas ficam no segundo andar da rodoviária. Basta procurar placas com o número da sua plataforma (a placa vai indicar uma escada em que você volta a acessar o nível da rua, porém numa plataforma específica).

Saímos de Zagreb rumo à Pula com um ônibus da Brioni. Era uma das viagens mais rápidas (saiu às 9:45h e a previsão de chegada era as 13:45h) pois parava em apenas uma cidade antes de chegar à Pula (muitos trajetos envolvem várias cidades, o que faz com que a viagem dure até 5 horas). Cada passagem custou 151 kunas por pessoa ( aproximadamente 20 euros ou 80 reais para o câmbio de junho/2016). O ônibus era limpo, confortável e foi bem vazio.

 

A lembrança que ficou foi de uma cidade limpa, segura e que poderíamos viver tranquilamente sem sentir falta de uma marginal pinheiros congestionada da vida…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: