Roteiro de viagem detalhado por Split – Croácia (Palácio Diocleciano): 1 dia

Este é um roteiro de viagem detalhado dos principais pontos turísticos de Split. A ideia é que você consiga se deslocar, conhecer as principais atrações turísticas e fazer boas refeições.

Se você quer ler um resumo mais breve, recomendo o post “Roteiro de viagem: 1 dia em Split – Croácia“. Para aqueles que querem conhecer um pouco da cidade de Split, como chegar e como sair de Split, recomendo o post”Split: o Palácio Diocleciano“. Finalmente, caso você queira ter uma visão geral de roteiro pela Croácia, leia este post “Roteiro de viagem: 12 dias pela Croácia“. Bom, vamos à Split!

Chegamos a cidade de hidroavião. Foi uma aventura e tanto e você pode conferir nossa aventura no post “Pula a Split: nossa aventura num hidroavião”. Uma palhinha do que foi o nosso voo está aqui.

O hidroavião pousa na mesma área de onde saem e chegam os ferry boats e catamarãs. Aproveitamos que já estávamos na área e compramos nosso ticket da Jadrolinija com destino a Hvar para o dia seguinte.

Do porto caminhamos até a entrada do Palácio Diocleciano em busca de nosso hotel (era muito perto para o taxista nos levar). Como podem imaginar, dentro do Palácio Diocleciano, apenas pedestres! Nosso roteiro começa depois de deixarmos as malas no Palace Augubio.

O roteiro abaixo fizemos entre o almoço e o jantar na cidade (aproximadamente 5 horas caso não parássemos para descansar ou fazer as refeições). Coloquei todos os nomes possíveis de cada ponto para que seja mais fácil a localização caso vocês tenham acesso a mapas em outras línguas.

Split croacia mapa detalhado 1

Ponto 1: Portão Prata – Srebrena vrata – Porta Orientalis – Silver Gate

É o portão que fica em frente ao Green Market (uma feirinha que tem desde casa de câmbio até frutas… mas não troquem seu dinheiro lá pois não vale a pena). Acessamos o Palácio através deste portão. Quase não se percebe o portão por causa das barraquinhas da feira. Não consegui tirar foto por causa da feirinha, mas aqui você acha uma bem bonita.

portao prata palacio diocleciano split croacia.jpg
Portão de Prata – Palácio Diocleciano em Split Croácia

 

Ponto 2: Centro de informações

Assim que você entra pelo portão de prata, à sua esquerda você verá uma enorme praça. O primeiro prédio (parece uma casinha) é o centro de informações turísticas. Aproveite para pegar seu mapa da cidade e pedir orientações sobre o que fazer na cidade. Acredito que o site oficial da cidade seja este aqui.

peristil split croacia palacio diocleciano
Centro de informações é a pequena construção (antiga igreja) localizada no Peristilo

 

Ponto 3: Torre do Sino – zvonig svetog Duje – Saint Domnius Bell Tower

Um dos momentos aterrorizantes do passeio por Split. Bom, quem já foi para os Estados Unidos conhece bem o nível de segurança dos americanos em relação às atrações turísticas: grades, corrimãos, vigilância, câmeras. Esqueça tudo isso e vá para a Croácia. A torre reflete bem o espírito croata de que você está por sua conta: há corrimãos mas é só isso mesmo. Quem quiser pular, tropeçar e cair, fique à vontade. Há apenas um funcionário na entrada da torre para te pedir o ticket ou cobrar sua entrada. Desafio vocês a subirem e pararem nas estreitas escadas para tirar fotos… hehehhe Sua coragem será premiada com uma belíssima vista de Split. Pagamos 20 kunas por pessoa.

 

Ponto 4: Catedral de São Dômnio e Catacumbas – Katedrala Sv. Duje – Cathedral of Saint Domnius

Já que estávamos lá, por que não visitar, né? É a catedral mais antiga do mundo ainda em uso e a segunda mais antiga estrutura utilizada para uma catedral cristã. Chegamos na bilheteria e compramos o ticket de acesso a Catedral e Catacumbas por mais 15 kunas já que havíamos adquirido a Torre do Sino anteriormente (é um combo com Torre do Sino, Catedral, Catacumbas e Templo de Júpiter). Foi inicialmente construída para ser o mausoléu de Diocleciano em 305 d.C. As catacumbas são acessíveis dando a volta pela catedral.

 

Ponto 5: Peristilo – Peristil – Peristyle

É a praça que fica em frente à Torre do Sino e à Catedral. Desta praça você acessa o Vestíbulo, o Subterrâneo / Porão e também o centro de informações turísticas da cidade de Split.

 

 

Ponto 6: Subterrâneo / Porão do Palácio Diocleciano – Podrumi – Basement or cellars

Este ponto marca um dos acessos ao Porão do Palácio Diocleciano. É uma escada que leva a um corredor de lojinhas instaladas nos porões até a Porta de Bronze. As lojas criam um certo impacto, pois você não imagina que algo tão importante a ponto de ser considerado patrimônio Histórico da Humanidade possa ser explorada comercialmente dessa forma. Pelo que li em depoimentos no tripadvisor (de agosto de 2016) muitos só falam das lojinhas. Nós também só vimos as lojinhas, mas pelo que andei lendo pós-viagem, há um acesso (pago) para o restante das câmaras que formam o Subterrâneo do Palácio Diocleciano (nós não vimos esse acesso… decerto estava fechado). Por isso explore / se informe para conseguir chegar a esse acesso (li depoimentos de pessoas que dizem que o acesso estava fechado devido ao excesso de turistas).

 

Ponto 7: Vestíbulo – Vestibul – Vestibule

Era o antigo acesso à residência de Diocleciano. É uma construção de formato circular, também acessível a partir do Peristilo. Antigamente (especula-se) o teto contava com uma abóbada.

 

Ponto 8: Portão de Bronze – Mjedena vrata – Porta Meridionalis – Brass Gate

A fonte do site oficial de Split indica este portão como o sendo aquele que liga os porões do Palácio Diocleciano a Riva. Pelos mapas antigos o portão ficava provavelmente onde hoje está a própria Riva. Não é exatamente um portão como os outros 3 destacados no mapa: um lance de escadas divide as duas áreas.

 

Ponto 9: Templo de Júpiter – Jupiterov hram – Jupiter Temple

A entrada custava 10 kunas e o senhorzinho que ficava na frente se recusou a receber apontando para os papéis que carregávamos na mão. O ticket da Torre do Sino e da Catedral já davam direito também ao Templo de Júpiter. É um lugar pequeno com pé direito alto, uma estátua e um quadrado vazio no meio onde pessoas também jogam moedas. Acho que vale pela importância do local e arquitetura.

 

Ponto 10 : Portão de Ferro – Željezna vrata – Porta Occidentalis – The Iron Gate

Essa é uma daquelas atrações que, se você se distrair, passa batido. O comércio toma conta do entorno (há uma sorveteria, um café e mesas nas imediações). As construções semelhantes fora do Palácio Diocleciano também fazem você não perceber quando saiu do Palácio Diocleciano.

 

Ponto 11 : Costa/Passeio – Riva – Promenade

Riva é sempre a rua/calçadão que acompanha o mar. Normalmente cheia de lojas e movimento. Aqui não poderia ser diferente. Lojas, restaurantes e pessoas fazem desta uma das mais movimentadas da Croácia. Super recomendável para passar uma noite agradável jogando conversa fora numa das mesas dos restaurantes.

 

 

Ponto 12: Igreja de São Francis – Samostan Sv. Frane

Ele fica no final da Riva, perto da Praça da república. Quando passamos já era tarde e por isso estava fechada. Há um monastério e uma biblioteca, além de tumbas de pessoas importantes da cidade de Split.

igreja sao francis split croacia.jpg
Igreja de São Francis: no final da Riva

 

Ponto 13: Praça – Trg Franje Tudmana

Com uma bela visão da Riva, da praça da republica e da igreja de São Francis. Tem uma fonte de água.

 

Ponto 14: Konoba Hvaranin

Estávamos dispostos a comer alguma coisa bem típica croata. Tínhamos feito isso em Zagreb e queríamos provar pratos típicos. Encontramos uma referência à história do restaurante e achamos que valia a pena tentar, apesar de uma das críticas alertar que a família discutia entre si no meio do atendimento e um problema de “vazamento”…. Mas mesmo assim, insistimo em nome da autenticidade do local. A comida era boa, o ambiente era bem típico (meio escuro, toalhas vermelhas com padrão xadrez e mesas e cadeiras de madeira) e a família dona do local bem barulhenta. O prato de risoto veio bem servido.

konoba hvaranin split croacia
Comida típica de Hvar: risoto e salada de aliche e camarão

 

Ponto 15: Praça da República – Prokurativa

Achei a coisa mais linda! Me senti um pouco como nas cidades espanholas que possuem aquelas praças centrais. Com a diferença que o estilo e tamanho são bem diferentes. Vários restaurantes ao redor dela. Pena que não deu tempo de provarmos nenhum deles…

 

Ponto 16: Marmontova Ulica

Ulica é rua em croata. Rua muito bonita com lojas e bem movimentada de dia e noite. Vale o passeio depois do jantar.

 

Ponto 17: Kitchen 5

Depois de uma rápida pesquisa pelo google, decidimos que começaríamos o passeio bem alimentados! Pedimos entrada, primeiro prato e segundo prato! Optamos pelo terraço que era todo cheio de flores e charmoso. Comida muito boa e decoração moderninha. Os restaurantes da viagem não foram nada fora de série, por isso recomendo conhecer outros que sejam melhor conceituados no tripadvisor.

kitchen 5 menu pratos split croacia
Kitchen 5: boa comida (risoto, peixe, atum e presunto croata cru)

 

Ponto 18: Praça do povo – Pjaca – People’s square

É chamada de segundo centro comercial da cidade (o primeiro é o Peristilo). Antigamente era o centro comercial de Split. Tão linda quanto qualquer outra praça de outras cidades como Pula ou Hvar.

pjaca praca do povo split croacia.jpg
Segundo centro comercial de Split: localizada nas imediações do Palácio Diocleciano

 

Ponto 19: Estátua de Gregory of Nin – Grgur Ninski Statue

Bispo croata, foi bastante relevante para a língua e cultura croata ao introduzir o croata nas missas (ao invés do latim que reinava na época). A estátua foi feita pelo escultor croata Ivan Meštrović. Dizem que tocar o dedão do pé da estátua traz sorte!

estatua entrada palacio diocleciano split croacia .jpg
Não esqueça de tocar o dedão da estátua para garantir sua sorte!

 

Ponto 20: Portão Dourado – Zlatna Vrata – Porta Aurea – Porta septemtrionalis – Golden Gate

Este é o portão que fica ao norte, em frente a uma estátua gigantesca do Gregório de Nin. É considerada a principal porta e marca o norte do Palácio. Aqui você tem uma noção do que foi o Palácio Diocleciano no passado:  boa parte da muralha preservada/reformada, além da imponência do portão (não deixe de visitar à noite também para ter uma vista diferente).

 

Para aqueles que puderem, gastem mais 1 ou 2 dias na cidade. Ela está bem preparada para receber turistas e há muitas opções para os dias extras, como por exemplo o Forte Klis que fica a 15 km de Split ou mesmo a galeria de arte de Meštrović Gallery que fica a 5 km, em direção ao monte Marjan que também é outro ponto bastante indicado (parque distante 5 km de Split ou 10 min de caminhada a partir do ponto 12 Igreja de São Francis). Neste monte Marjan há até uma igreja tombada pela Unesco. O site oficial do parque não está escrito em outras línguas além do croata, mas aqui dá pra saber um pouco mais.

 

Não recomendo fazer o passeio para as ilhas de Hvar, Blue Cave, Green Cave (para citar algumas) a partir de Split pois vocês perderiam muito tempo no deslocamento e há muito o que ver nestes lugares. Nós nos hospedamos por 3 dias em Hvar e vale a pena separar dias para conhecer mais essa cidade croata e, a partir de Hvar, fazer os passeios de barco para as ilhas próximas. Mais sobre a nosso passeio em Hvar nos próximos posts!

 

E você? Já foi a Split? Esquecemos de algum ponto?

 

Um comentário em “Roteiro de viagem detalhado por Split – Croácia (Palácio Diocleciano): 1 dia

Deixe uma resposta para José Vieira Neto Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: