Formas de elaborar um roteiro

Quando viajamos, uma das primeiras coisas que precisamos é definir um roteiro. Ao longo de vários posts, fui escrevendo como eu organizaria uma viagem, mas para definir o roteiro existem várias técnicas. Aqui vou escrever sobre algumas que dão certo e são fáceis de aplicar:

Por mapa + indicação do concierge: A cada dia você solicita que o recepcionista ou o concierge indique no mapa turístico da cidade o que fazer. Você pode fazer isso também no centro de informações turísticas da localidade em que se está. Como são locais, conhecem bem a cidade e podem indicar bons achados pela cidade. Vantagem: alguns concierges são muito bem preparados e podem indicar passeios incríveis (se quiser saber mais, leia “Concierge: essenciais para uma viagem diferente e tranquila”). Desvantagem: por mais esforçado que o funcionário seja, não conseguirá te dar todos os detalhes e provavelmente não será customizado para você.

Tripadvisor + Google maps: Você acessa o site do tripadvisor e na barra de busca, onde está escrito “Perto de” coloque o nome da cidade que você vai visitar. Clique em “o que fazer” e veja aquilo que mais te interessa. Salve os endereços no google maps e programe cada dia de acordo com os locais salvos na região em que você se encontra ou que pretende explorar naquele dia. Um pouco trabalhoso, mas bastante flexível já que a cada dia é possível definir qual região da cidade/local será explorada. Vantagem: Você já conhece as atrações do local e poupará tempo em deslocamento. Desvantagem: precisa de tempo e paciência para marcar os pontos no google maps.

App com roteiros prontos: existem vários aplicativos que já trazem um roteiro pronto para cada cidade do mundo. Normalmente os aplicativos já destacam a atração turística, trazem informações básicas e as classificam de acordo com o interesse do viajante. Gosto muito do GPSmycity para roteiros: ele mostra o mapa e mostra diversos roteiros de acordo com a finalidade (por principais atrações, por museus, por vida noturna e etc). Vantagem: Facilita bastante em termos de informações sobre os locais. Desvantagem: não leva em consideração tempo perdido entre os deslocamentos e não agrega em um mesmo roteiro atrações históricas e restaurantes, por exemplo. (Vai que bate aquela fominha?)

Por prioridade: Você seleciona os itens que são mais essenciais para você e a partir daí traça o roteiro que vai fazer em cada dia. Por exemplo: sua prioridade é visitar as locações de Game of Thrones. Faça o roteiro com essa prioridade em mente: não dá para escolher o restaurante do outro lado da cidade e fazer junto com o passeio do forte Lovrijnac. Você perderá tempo se deslocando e invariavelmente ficará apreensivo em relação ao tempo disponível para fazer as duas coisas em tempo hábil. Essa é a forma que acho mais interessante e com certeza, é a mais trabalhosa. Também é bastante flexível pois permite alterações de plano baseado nos itens pesquisados e já classificados de acordo com a importância que você deu. Mais detalhes em “Roteiro por prioridade”. Vantagem: customizada e com melhor aproveitamento da viagem. Desvantagem: dá bastante trabalho pesquisar os locais, classificar e encaixar de forma que formem um roteiro coeso e enxuto.

 

E você? Tem alguma estratégia diferente para elaborar roteiros?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: